Condolências

condolencias

Perseguindo tolices negligencio  a racionalidade
Celebrando o injusto confidencio imoralidades
Entre o teu retrato e minhas Insanidades
Já não importando ao austero a  notoriedade

Trafegando conscientemente  no teu cinismo
Provoco lentamente  teu prazer
Entre o que te corrompe e te deixa entristecer
Já não  bem dizendo copiosamente   teu    Altruísmo

Encontro á divagar  Disformemente sobre a  sevícia
Exultante  frente  ao dolo que te personifica
Casta Lisura que te decodifica

Fustigando Idoneamente sem Cobiça
Repousando  em desventura
Outrora emérito em minha sepultura

Anúncios