Ironia……….

 

Frente a Veia alcoólica do cinismo

Cortejo o prazer que a estupidez me provoca

Enquanto nos lares as contas matam de fome a libido

As mazelas da moralidade em minha alma se proliferam

 

Sou trapaceado pela boêmia numa tarde estéril de domingo

Jogando moedas nos semáforos enquanto os ratos arranham minhas narinas

O cigarro me torna refém da insônia

Os pulsos sangram só pela diversão, as rimas já não me satisfazem

 

A ironia se faz de pessoas felizes

Afagando meu senso alto destrutivo

Enquanto elas morrem engasgadas pelo próprio ego!

—-

Fabio vieira

 

 

Anúncios

Manifesta

Enquanto todos os corpos se  arrastam
Num tumulto sensato se afastam
Margeando no passado nos ouvem
Por detrás das paredes se escondem
E confrontando-se a esmo progridem
Declarando-se presentes agridem

No entanto, todos precisam superar suas intenções.
Para se atirarem livremente na caixa de soluções
Mas desvendando aos poucos meus planos
Exponho intencionalmente meus enganos
Talvez ao tempo que me prega peças
Talvez ao paradoxo, que ordinárias suposições, manifesta.