Legitimidade

square-2
China(1989)-O massacre na praça da paz celestial

LEGITIMIDADE

Deboche de alusivas possessões!
Contate as valiosas indagações
Legitime caóticas encenações!

Tracejando narcóticas transmissões
Personificando maléficas justificativas!
Saqueando epiléticas discursivas

Aferindo os valores outrora engajados!
Transcrevendo-os em rumores forjados

Empunhando as armas para o assalto!
Saudando a submersão das autarquias

 

 

 

 

Anúncios

Ode ao Pícaro


Desprovido de altivez ergue o pícaro
A flâmula insurgente de sua vil existência
Ao sabotar os engodos que já nos censuram
Atormenta a tirania daqueles que nos regem


Não é cria dos deuses, tão pouco invulnerável!
Este algoz inominado que cunha desforra
Entre a malha proletária satirizada
Ode! Ao pícaro e sua classe famigerada!


Agente ripário de desafortunada letra
Ode!Ao pícaro em sua aura insuportável!
Ébrio mensageiro daqueles que se escondem


Aleive esfarrapado sem traços de lisura
Destreza sinonímia de inconseqüência
Prendam sendo capazes o eco do pícaro!

(*pícaro=anti-héroi,sagaz; ripário=marginal)

Amortização……………mais uma estória comum

Entorpecido por uma noite sem repouso
Visto a couraça da responsabilidade outra vez ,
Ardilosamente no caminho cumprimento todos que abomino
Distraindo de minha face às dificuldades

No decorrer dos afazeres dissimulo superioridade
Difamando os colegas pelas costas
Saqueio projetos afim de demonstrar empenho
Injusta é a promoção que ainda não veio!

Deixando o expediente entrego – me à amante
Enquanto justifico á esposa o atraso
Surpreende-me ainda sua candura !

No lar o fastio de sentar com a família sem apreço
E a frigidez da companheira
Só o flerte rápido com a pornografia aplaca

Venturoso pelas recompensas
Concluo que é melhor nunca ter do que perder
Pois a existência não oferece nada em vão, ela empresta à juros!