You are currently browsing the category archive for the ‘poema concreto’ category.

BISCOITO DA SORTE
Não
é por que
não aprendeu a
gritar que uma árvore
não sabe se impor à
tempestade
que aos
seus
galhos
maltrata!
****
LIRA DO INFORTÚNIO
————–Trepidando as orbitais
————————– a inquietação
——————————expõe o ventre
———————————juvenil á abnegação
————————————-dum ponto cego,
——————————-rebento que não vingou.
———————————————atroz anêmico,
—————————————no ato de perpetuar
————————————os nuances duma
——————————-matiz em mau fardo
—————————sujeito átono que passa
———————todo contexto da ação
——————espreitado pela
——————lira do infortúnio!
—————————————————–
Fabio Ricardo Vieira 2008

aguarde nova enquete

sobre mim:

Nietzche em seu ensaio:“Moral Como Antinatureza” escreveu : A realidade nos mostra uma encantadora riqueza de tipos, uma abundante profusão de jogos e mudanças de forma.” ************************************ você pode acessar meus textos também através dos sites: Recanto das Letras Fabio R Poesia e Companhia

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 48 outros seguidores

Acesso rápido

mais acessados

  • Nenhum
ATENÇÃO: Todas as poesias de minha autoria neste blog,são periodicamente compiladose registrados conforme as normas: da Lei N° 9.610,DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998 e da biblioteca nacional(EDR) Que regulamentam os DireitosAutorais no Brasil Qualquer reprodução integral ou parcial do conteúdo aqui expresso necessita autorização prévia do autor Fabio R.Vieira Obrigado......
agosto 2017
S T Q Q S S D
« abr    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

RSS Notícias em tempo real

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.