You are currently browsing the category archive for the ‘scifaiku’ category.

   About

The texts published under the name-“Natural Science,Spiritual Nature”

are part of a Renga, did linking science-fiction haikus “scifaiku”.

Jhon W.Sexton,did the first one and the title.

It’s very common in the scifaiku yahoo group.But,is the first transleted to portuguese

 Sobre

Os textos publicados sob o título -“Natural Science,Spiritual Nature”

compõe um Renga feito com o encadeamento de haicais de ficção científica, Jhon lançou o primeiro e deu o titulo.”scifaiku”.

Esta é uma atividade comum praticada dentro do grupo(Scifaiku) do yahoo,

muito comum.Porém, está é a primeira vez que existe uma tradução para o português

 

The Authors

Seguem abaixo informações sobre os autores:

¶ Assu

Edits the praecisio journal “Knot on my Watch”, and more

@DavidKM on Twitter: nanofiction & politics

New eBook, Nursery Rhyme Noir!

http://www.smashwords.com/books/view/42875

_Brushfires_ — new and vintage SF & fantasy poetry.

http://dreamsandnightmaresmagazine.blogspot.com/2010/11/brushfires-cover.html

Dreams and Nightmares magazine at

http://dreamsandnightmaresmagazine.com/dckmdnmag%5Bat%5Dgmail.com

***

John W. Sexton

John W. Sexton was born in 1958 and lives in Ireland. He is the author of four previous poetry collections,

the most recent of which is Petit Mal (Revival Press 2009). His fifth collection, The Offspring of the Moon,

will be published by Salmon in 2012. He also created and wrote The Ivory Tower for RTE radio,

which ran to over one hundred half-hour episodes.

His novels for children, The Johnny Coffin Diaries

and Johnny Coffin School-Dazed, are both published by The O’Brien Press and have been translated into Italian

and Serbian. Under the ironic pseudonym of Sex W. Johnston he has recorded an album with legendary Stranglers

frontman, Hugh Cornwell, entitled Sons of Shiva, which has been released on Track Records.

He is a past nominee for The Hennessy Literary Award and his poem The Green Owl won the Listowel Poetry Prize 2007.

In 2007 he was awarded a Patrick and Katherine Kavanagh Fellowship in Poetry.

Nascido em 1958, vive na Irlanda.Ele é autor de quatro livros de poesia, o mais recente deles “Petit Mail(Revival Press 2009)

seu quinto livro está programado para ser lançado em 2012.Também criou uma peça para rádio RTE The Ivory Tower, com cerca de 100

episódio de meia hora cada.

Seus romances infantis,The Johnny Coffin Diaries  e Johnny Coffin School-Dazed, foram publicadas pela editora O’Brien

e tiveram tradução para o italiano e sérvio.Sobre o pseudônimo de Sex W. Jhonhston gravou um disco com o lendário

vocalista,HUgh Cornwell, chamado Sons of Shiva.

No passado, foi indicado para o prêmio Hennessy de literatura e seu poema The Green Owl ganhou o prêmio Listowel

em 2007.No mesmo ano julgou o Patrick and Katherine Kavanagh Fellowship in Poetry..

Richard Magahiz

Rich Magahiz is a former Californian, former scientist, former entrepreneur,

current technologist, current blogger, future mystic, future recollection.

Trained as an experimental particle physicist, he works for a tech startup

company and writes in his free time. His contact information is

at http://frabjoustimes.magahiz.com/pages/contact.

Rich Magahiz é um antigo Californiano, cientista,empresário,atualmente técnologico,blogueiro,

futuramente mistíco,futuramente memórias.Educado como físico experimental de partículas,trabalha

em uma companhia denovas tenologias e escreve no tempo livre.Para contato e informoções:

http://frabjoustimes.magahiz.com/pages/contact.

¶ Michael A. Brennan

Mike send to me these follow words:

“I’d like to mention that I realize that my two contributions are not of a particularly science-fiction leaning.

It was just my interpretation of the title for variety as well as an effort to keep the nature of haiku in scifaiku. ”

“Gostaria de mencionar que suas contribuições não são voltadas a têndencia da ficção cicentifica.Apenas que

são suas reflexões sobre o título de maneiras variadas, focadas em manter o natureza do haicai dentro do scifaiku)”

Semi

Semi, AKA Terrie Leigh Relf, is on staff at Sam’s Dot Publishing, where she edits Hungur Magazine, The Drabbler, and serves as the assistant editor and poetry editor for ParABnormal Digest. She is a member of the Science Fiction Poetry Association as well as the Horror Writers Association, and her scifaiku, horrorku, and other minimalist poetry has appeared in scifaikuest, microcosms, BigPulp, and others

Semi, Aka Terrie Leigh,integra a equipe da Sam’s Dot Publishing, como editora da Revista Hungur,The Drabbler, e também como assitente editorial e de poesias na ParABnormal Digest.È integrante da “Associação de Poesia de Ficção Científica, e também da “Associação dos escritores de Horror” e tem seus textos ,de scifaiku,  horrorku, e outras poesias minimalista publicados em revistas entre elas a  Scifaikuest e BigPulp

¶ Kibashi San

(Fabio R.)

From Brazil,

Some people call me Spacecowboy:

joyful reader,nighwalker and smoker, appears in the compilation “501-Poetrix para Ler Antes do Amanhacer”(2011),got a haiku prize in the “IV-Concurso Nacional Caminho das Águas”(2009) ,

had some haikus publised on “Nippo Brasileiro Journal ” Scifaijin since 2009.

http://epicosubmundowordpress.com

Facebook: Fabio R.Vieira

***************************

Now Enjoy,

Agora Curtam os textos….

1-John W. Sexton

beneath their slant shoulders
zen spiral vortices …
pines

2-Michael A. Brennan

still majestic
the oaks through winter
the hopes

1-John W. Sexton

sobre os ombros caídos
vortices em espiral de zen…
pinheiros

2-Michael A. Brennan

ainda majestosos
os carvalhos pelo inverno
as esperanças

3-Rich Magahiz

3-Rich Magahiz

the perfect man enlighted and blond

o ser humano perfeito iluminado e loiro

4-John W. Sexton

self-shellcraft
FTL turtloid spacemirls
eggs intransit

5-Semi

the shift of tectonic plates
how her spirit trembles
in response

6-John W. Sexton

a bulb ruptures the city …
blossoms outdo the clouds
scent engulfs us

7-Rich Magahiz

shoebox Messiah
that last sutra
turned putrid

8-John W. Sexton

Hansel’s elevator off
goose down … no thirteenth floor
no six six six

4-John W. Sexton

autorepara a carapaça,
FTL turtloid espacial hermafrodita
ovulando …

5-Semi

o movimento de placas téctonicas
como o espirito dela treme
em resposta

6-John W. Sexton

um bulbo rompe a cidade
flores caem das nuvens
cerca-nos o perfurme

7-Rich Magahiz

Messias da caixa da sapato
o último sutra
tornou-se podre

8-John W. Sexton

Elevador de Hansel falha
o ganso cai….no 13º andar
não seis..seis ..seis

14-Rich Magahiz

working the sketchy street: compost boys

Trabalhando a rua projetada:meninos-composto

15-John W. Sexton

unfolding the blueprint
for fog … everything
is suddenly clear

16-Rich Magahiz

I, the last Romanov —
my swan-steeds
dry their wings

17-John W. Sexton

pinpricks of rust
the pontiff’s tailor’s pins
all dulled with angels

15-John W. Sexton

descoberto o projeto
apesar do nevoeiro….tudo
está claro de repente

16-Rich Magahiz

Eu, o último Romanov
meu hipogrifos-
secam suas asas

17-John W. Sexton

picadas de ferrugem
o alfaiate do pontífice conecta
todosos idiotas com anjos

18-Rich Magahiz

the nurse finds a vein, silver coins flow

a enfermeira acha uma veia,fluem moedas de prata

19-John W. Sexton

sputum from
a seraphim … galaxies fester
in his cough

20-Rich Magahiz

space operas
twisted into
my pocket square

21-John W. Sexton

I look up “parsec” …
the turps scent of 60’s
Asimov paperbacks

19-John W. Sexton

escarro vindo
de um serafim…galáxias apodrecem
em sua tossem

20-Rich Magahiz

operas espaciais
girando dentro
do meu lenço

21-John W. Sexton

procuro um parsec
o cheiro entorpecente dos 60’s
pesquisas de Asimov

22-Rich Magahiz

her toenail subscription: deadbeat debt

assinatura da unha do pé dele:expira a dívida

23-John W. Sexton

let them eat cake
Chef Frankenasty’s
evil marzipan creations

24-Rich Magahiz

we’re all jolly pirates
we fly
a tumor flag

25-John W. Sexton

space is not black
starlight perforates
the prism spaceship

23-John W. Sexton

deixe que comam o bolo
do chef Frankenasty
diabólicas criações de marzipan

24-Rich Magahiz

somos todos piratas alegres

hasteamos
uma bandeira-tumor

25-John W. Sexton

o espaço não é sombrio
a luz da estrela rompe
o prima da nave

26-Rich Magahiz

eyes roll back Grace sprints toward creation

a retina Graça girando em torno da criação

27-Kibashi San-(ou eu mesmo)

reincarnate the dust
layer by layer
binaries gods

28-Michael A.Brennan

mountain jaunt
dew becomes frost
beyond the fog line

29-John W. Sexton

ice crystals …
three-dimensional constructs
of stop

30-semi

turning off
the god genes. . .
tertiary meltdown

31-Rich Magahiz

school lunch:
a ration of
edible deity

27-Kibashi San-(ou eu mesmo)

reincarnado o pó
camada sobre camada
deuses binários

28-Michael A.Brennegan

trilha da montanha
orvalho vira gelo
atráves da linha do nevoeiro

29-John W. Sexton

cristais de gelo…
construções tri-dimensionais
do ponto

30-semi

desativados
os bons genes
sobrecarga terceária

31-Rich Magahiz

school lunch:
a ration of
edible deity

32-John W. Sexton

a’ weet, poor bonny
she draig l’t a’ transcendent body …
ergot in the rye

uma inspiração, pobre infeliz
quimeriza  um corpo transcedental…
ferrugem na cevada

33-Rich Magahiz

the king of Earth frowns — dank skunky beer

o rei Terra despreza-cerveja choca

34-John W. Sexton

moonstruck, the badger
lies dead … his innards a ribbon
tying us down

lunático, o texugo-
finge de morto..suas víceras uma gravata
nos prende ao chão
35-Rich Magahizwasp

wasp waist leash,
two tail wags, then comes
the bandersnatch

ferroada da vespa.
duas sacudidas na cauda,então vem
o arremate desertor

36-John W. Sexton

her pet malevolence
the witch strokes her fingers
through the river sprite

a crueldade com animais dela
a bruxa crava seus deus
atráves do duende do rio

37-Rich Magahiz

snarling low, his angel wolves pupate

choraminga baixinho,suas pupa de anjo-lobos

38-John W. Sexton

interpreting the yews …
on my palm
a woodlouse savant

39-Rich Magahiz

stacking godphones
at the zip stop
centipede girl

40-Kibashi San(ou eu mesmo)

natural sciencies-
ladybug aunt search
keeps in your car

38-John W. Sexton

38-John W. Sexton

decifra os ipês….
sobre a palma da minha mão
uma sábia broca

39-Rich Magahiz

empilhando as ligações divinas,
no mercado rápido
garota centopéia

40-Kibashi San(ou eu mesmo)

natural sciencies-
ladybug aunt search
keeps in your car

In: Continuando a peregrinação pelo universo em estado de satori

mais alguns scifaiku:

jardim das quimeras
despe-se para colher
luas tempestuosas

(garden of chimeras
undress itself to pick
tempestuous moons)-01/03/09
*

colcha de fractais
recobrindo todo o caos
um olhar felino

(blanket of fractals
covering all caos
a feline glance)-01/03/09

*

no balanço quântico
os esqueletos rastejam-
melodias de zen

(quantic balance
the bones sneaking
melodies of zen)-11/03/09

*
o sol soporífero
infusões de infortúnio
globular cluster

(under sleeping sun
unfortunate infusions
globular cluster)-04/03/09

*
jardim de sutras
transmite por ondas sônicas-
fissões nucleares

(garden of sutras
transduce for sonic waves
nuclear fissions)-11/03/09

scifaiku serie

scifaiku serie

* To my friends of Scifaiku Yahoo Groups
Jim Newell and all folks

Varginha(MG)-BR

Varginha(MG)-BR

1
Into a lazzy quark
a way to fuse
our restless bodies

num preguiçoso quark
uma maneira de fundir
nossos corpos inquietos

2
disposes the bird
polimerized feathers
an old chest is fledding

descarta o passáro
polimerizadas penas
foge um velho peito

3
through optical fiber
run sudden desires
just to kiss

* wires crossed
she smells burnt toast
yard sale nannybot

em fibra ótica
correm desejos repentinos
apenas beijar

* fios entrelaçados
ela cheira torrada queimada
vende na garagem nano rôbos

(*ushi-friend of yahoo scifaiku)

4

no one eletrophorese
can apart the entangle
of our fever bodies

nem a eletroforese
pode separar o enrosco
nossos corpos febris

5
between alleles
is flooting an island-
lost seafares

**Potential genes:
Skin could have been soft turquoise;
Should science do that?

entre alelos
flutua uma ilha
navegantes perdidos

genes potenciais:
a pele pode ser leve turquesa;
deveria a ciência fazer isso?

(**Jim friend of scifaiku group)

expovar_02042007023644

6-
in the module
sparks a warning
“don`t tread on the grass”

Oxygen hovers
At a critical level;
Don’t harm any plant.-Jim

no módulo
cintila um aviso
“não pise na grama”

oxigênio flutua
num nível critíco
não danifique nenhum vegetal

7-Crab’s Renga (Renga dos caranguejos)
space-crabs

monolithic crab
is piecing some digits
to be a fallen star

Advanced ET crab
Moves through hyperspace by means
Of piercing vectors.-Jim

three steps ahead
on average scale
needs refuel a crab

caranguejo monolítico
está juntando alguns dígitos
para ser uma estrela cadente

evoluido caranguejo ET
movimenta através do hiperespaço pelas médias
de vértices vetorias

três passos a frente
na escala média
precisa abastecer um caranguejo

——————————————
imagens(source)
-prefeitura de Varginha
-Space Crabs . com

star

**O MANIFESTO DO SCIFAIKU

SciFaiku é uma distinta e poderosa forma de divulgação
para a “ficção cientifíca”.Comporta toda a percepção humana,
tecnológica, e todo prognostico de futuro em
algumas poucas marcantes  linhas .

SciFaiku é um haikai e não é uma haikai.

È um direcionamento da  inspiração e por muitos dos principios do haikai,
mas que flui em seu próprio caminnho.Desvia,expande,e liberta-se do haiku.

O que é SciFaiku?

Adota a forma internacional e contemporânea do haiku.
Um  poema de 3 linhas contendo 17 silabas poéticas.

O mote é a ficção científica.Atenta para o imediatismo da
expressão e a beleza da simplicidade.

exemplo representativo:

Asteroids collide
without a sound…
We maneuver between fragments

(asteróides colidem
silenciosamente….
Nós manobramos entre fragmentos)

Transitoriedade

Apesar de o SciFaiku ser uma abertura para a experimentação
e a flexibilização dentro do conjunto de regras próprias
que no entanto representa a inspiração do haikai.

Assim como no haikai, um poeta esforça-se para capturar um noção de trasitória
-para capturar um momento, e fazer com q os leitores se sintam como
um elemento da cena.

Está transitoriedade pode ser obtida,incorporando palavras que afetam diretamente os sentidos-
sons,cheiros,visões…

Em  um esforço para direcionar e se  expressar, o Scifaiku
escapa dos conceitos abstratos e metafóricos e descreve,de preferência
uma filosofia.Deixando  as conclusões para a imaginação do leitor:

Digging up an ancient city,
finding the print
of a tennis shoe.

(escavação  sobre uma cidade antiga
descobre a impressão
de um tênis)

Minimalismo

Como o haikai,  o SciFaiku, procura uma expressão sintetizada.

È minimalista e elegante.A forma padrão é de 17 silabas,
esta  é forma usual, mas não precisa ser seguida á risca.

Mais de 17 silábas são permitidas se bem usadas.Menos
silábas ou memos linhas são apropriadas se o poema
ainda dispersa com sucesso uma mensagem:

Naked
he sees she isn’t human

(nús
ele percebe ela  não é humana)

Ficção Científica

O haikai tradicional  é sobre a natureza.SciFaiku
é sobre ficção científica.È necessário que não contenha elementos
da natureza, de qualquer maneira.

O haikai tradicional contém um termo da estação(kigo)-
uma palavra que evoca uma estação do ano, como
“neve” evoca “inverno” ou “tulipas” lembram “primavera”.Scifaiku
frequentemente contém uma  palavra “científica”
que evoca uma tecnologia  ou  um cenário de ficção científica:palavras
como “espaço”,genética,robôs ou laser.Todo poema
precisa claramente se referir há conceitos de ficção científica
ou observações destes, e isto possivelmente é o que faz
desafiador o SciFaiku.

Termos técnicos frequentemente contém muitas silabas, como “teletransporte”
,”alienígenas” ou” supernova”.Isto soma-se ao desafio de manter o poema conciso
,desde que deixam poucas silabas disponíveis para completar o poema

.Uma palavra desafiadora é”biofeedback”*

*(método de tratamento de fobias e de depressão, através do controle de processos físicos diversos
com aparelhagem eletrônica)

with biofeedback
to heal the burns:
I flip a burger, nonchalant

(com biofeedback
para curar as queimaduras:
Eu tosto um hamburger ,despreocupadamente)

Algumas adequações podem ser feitas para
ajustar este desafio:

– è aceitável romper com o limite de 17 silabas,
especialmente quando o assunto agrega claramente
um complexo termo técnico (“transfiguração”-já contém 5 silabas),
de qualquer forma isto deveria ser evitado

– procure uma alternativa para uma palavra longa,
ex: “droid” ao invés de “robot” , mas não faça um deformação
da especificidade do poema.

– as vezes Scifaikus podem ser escritos em série.

O primeiro pode aos poucos definir um conceito
de sci-fic, que pode ser retomado pelos subsequentes.
No entanto,cada poema deve preservar uma  certa idependência.

Percepção humana

Possivelmente um dos mais instigantes aspectos
da sci-fic é como ela fomenta um profundo discernimento da condição humana,
frequentemente quando o assunto é “computadores” ou “alienigenas”

Não restringindo por si mesmo no que é plausível,
scifaku permite uma exploração dos pensamentos
e sentimentos contidos num poema

(Tom Brinck)

outros exemplos:

time travel is forbbiden
but kids
do it anyway

(viajar no tempo é proibido
mas crianças
fazem do mesmo jeito)

Eva Eridsson
—-
sping shower
my best friend
rust

(banho de pimavera
meu melhor amigo
enferruja)

Greg Pass

Pilgm’s station
this android
washing my feet

(Parada de pelegrinos
este androide
lavando meus pés)

Summer day
the shell of cryochamber
sweating

(dia de verão
a casca da câmara criogênica
suando)

Tom Brinck

O REPLY KUN

O reply-kun é uma interação entre dois autores que busca dar continuidade a um scifaiku, uma idéia derivada renga ou do renku.

Aqui vai um exemplo desenvolvido por mim e pelo amigo de grupo James Newell:

between alleles
is flooting an island-
lost seafares

Fabio R.

Potential genes:
Skin could have been soft turquoise;
Should science do that?

Jim

(entre alelos
está flutuando uma ilha
navegantes perdidos

genes potenciais:
a pele pode ser  liso turquesa;
deveria a ciência fazer isso?)

mais informações em:

The Science Fiction Poetry Association-www.sfpoetry.com
The Scifaiku Official Webpage-www.scifaiku.com
Yahoo Groups-Scifaiku
Scifaiku-subscribe@yahoogroups.com

**The Scifaiku Manifesto(1996)-original escrito e divulgado por Tom Brinck-english

sfpoetry.com

aguarde nova enquete

sobre mim:

Nietzche em seu ensaio:“Moral Como Antinatureza” escreveu : A realidade nos mostra uma encantadora riqueza de tipos, uma abundante profusão de jogos e mudanças de forma.” ************************************ você pode acessar meus textos também através dos sites: Recanto das Letras Fabio R Poesia e Companhia

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 48 outros seguidores

Acesso rápido

mais acessados

  • Nenhum
ATENÇÃO: Todas as poesias de minha autoria neste blog,são periodicamente compiladose registrados conforme as normas: da Lei N° 9.610,DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998 e da biblioteca nacional(EDR) Que regulamentam os DireitosAutorais no Brasil Qualquer reprodução integral ou parcial do conteúdo aqui expresso necessita autorização prévia do autor Fabio R.Vieira Obrigado......
agosto 2017
S T Q Q S S D
« abr    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

RSS Notícias em tempo real

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.